Terça-feira, 16 de Junho de 2009

A memória do nome

Esmaga em prensas de laje os golfos do nome

dir-se-ia um nome de larva ou sílaba azeitada

e o corpo está enrijado como Jesus a prumo

ser imponderável revestido de folhas brancas,

 

sob o arco da língua retesada os cascos surdos

esta boca imunda em lava aberta esta tribo

e o fogo nas mãos como soldas no centro do ar

o ritmo asfixiante do verbo o hálito sangrento,

 

toda a cegueira da sombra das liras espiando

ó bem amado nome diluído na refracção do eco.

Publicado por Pseudónimo às 16:07
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 16 de Junho de 2009

Herança

Junto às margens impassíveis dos rios da Babilónia os salgueiros têm folhas e espinhos hábeis de silêncios, O silên...

Ler artigo
Publicado por Pseudónimo às 16:06
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 16 de Junho de 2009

Encontro com Herberto...

Há algures uma cidade interrompida onde a luz já se vai perdendo prostrada entre as âncoras como estiletes arejados enja...

Ler artigo
Publicado por Pseudónimo às 16:03
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 16 de Junho de 2009

As córneas

Toda a beleza da morte a carne no dorso onde as palavras acariciam a mão aspergindo sexos o amor inclinado na casa da...

Ler artigo
Publicado por Pseudónimo às 16:00
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 16 de Junho de 2009

É urgente o amor

O amor ferve de uma ferida exangue de foles de corpos frescos de caminhos e sonhos dilatados de vertigem de ser só se...

Ler artigo
Publicado por Pseudónimo às 15:58
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 16 de Junho de 2009

Corpo de caça

Num corpo de caça sagrado onde as palavras se devoram entre si o silêncio surge sob uma mancha de iodo vestindo a ter...

Ler artigo
Publicado por Pseudónimo às 15:57
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 16 de Junho de 2009

No principio o fôlego

O fôlego é de onde se começa, pois a pele recebe o bafo revolto nos músculos como sacrilégio aberto, os corpos sopros ...

Ler artigo
Publicado por Pseudónimo às 15:55
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 16 de Junho de 2009

O poema contínuo

O poema como hálito absoluto um cavalo decapitado de luz sob uma traqueia transparente frágil. Como uma palavra sagra...

Ler artigo
Publicado por Pseudónimo às 15:54
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 16 de Junho de 2009

Esplendor obcessivo

Há um sopro como um cútelo entre as mãos e a água. O único espaço onde os músculos desengolfam as feridas do amor. Aí ...

Ler artigo
Publicado por Pseudónimo às 15:51
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 16 de Junho de 2009

O canto da melancolia

Um chão corpo carne indecisa, a memória natureza de mãos que se fundem, a pele sexo amor físico da terra, há um dilúvio ...

Ler artigo
Publicado por Pseudónimo às 15:49
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 16 de Junho de 2009

Labirinto

Agora o corpo fala de pássaros anunciando a erosão rente à língua o presságio que rasga o linho o derrame da semente ...

Ler artigo
Publicado por Pseudónimo às 15:48
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 16 de Junho de 2009

Sob as árvores

Mas lá ficaram eles ainda em seu sossego Estendidos, desabotoados, gratos, sob as árvores Seamus Heaney. Uma árvore pa...

Ler artigo
Publicado por Pseudónimo às 15:46
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 16 de Junho de 2009

A ferida inesgotável

Na combustão de Inês a cânfora, como se sob a oxidação da luz o cordão umbílical. Agora o amor prefigura-nos melhor sob...

Ler artigo
Publicado por Pseudónimo às 15:43
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 16 de Junho de 2009

O canto da terra

Tu que renasces da boca da terra magia nua da inocência aberta nos dedos que prolonga a ferida que se faz carne e ond...

Ler artigo
Publicado por Pseudónimo às 15:41
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 16 de Junho de 2009

Poema dos jardins aus...

Hoje corri todos os jardins da terra e estou ao pé de ti de mãos vazias meu amor, os jardins só respiram esse fulgor d...

Ler artigo
Publicado por Pseudónimo às 15:40
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 16 de Junho de 2009

A dança das mães

Na beleza incurável das feridas alimentam-se mães sem trégua. Nos rios secos, batem e batem os corações alimentados e...

Ler artigo
Publicado por Pseudónimo às 15:38
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 16 de Junho de 2009

Olvido

Já calaram a tua boca já mas certamente esqueceram uma pequena sílaba somente semente em algum canto lá nos recantos d...

Ler artigo
Publicado por Pseudónimo às 15:38
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 16 de Junho de 2009

Elegia do esquecimento

Não te conhecerá a víbora ou as oliveiras nem os cães e os escorpiões da tua carne nem as renovadas crias ou a sílaba ...

Ler artigo
Publicado por Pseudónimo às 15:36
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 16 de Junho de 2009

O território dos anjos

Esta é a nascente ..........o horto dos anjos ...............a luz interrompida do espigão ...................velhas fal...

Ler artigo
Publicado por Pseudónimo às 15:33
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 16 de Junho de 2009

Do extermínio II

É das palavras que irradia a morte soberana os lugares sitiados, a blasfémia do silêncio. Todos morrem nas palavras disp...

Ler artigo
Publicado por Pseudónimo às 15:31
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

::Com Todas As Letras

::Procurar

 

::Agosto 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

::Novos Artigos

:: A memória do nome

:: Herança

:: Encontro com Herberto Hel...

:: As córneas

:: É urgente o amor

:: Corpo de caça

:: No principio o fôlego

:: O poema contínuo

:: Esplendor obcessivo

:: O canto da melancolia

:: Labirinto

:: Sob as árvores

:: A ferida inesgotável

:: O canto da terra

:: Poema dos jardins ausente...

:: A dança das mães

:: Olvido

:: Elegia do esquecimento

:: O território dos anjos

:: Do extermínio II

::Autores

:: a. ramos rosa(1)

:: abilio terra junior(5)

:: abreu paxe(3)

:: agostinho neto(3)

:: aires almeida santos(2)

:: alda lara(4)

:: alexandre dáskalos(1)

:: alexandre garcia(15)

:: alexandre o'neill(6)

:: almada negreiros(21)

:: almeida garrett(4)

:: álvares azevedo(2)

:: ana c.(5)

:: ana paula tavares(4)

:: antero de abreu(2)

:: anthony félix(1)

:: antónio carlos jobim(1)

:: antónio gedeão(5)

:: antónio jacinto(3)

:: arlindo barbeitos(11)

:: ary dos santos(3)

:: bocage(1)

:: boris vian(1)

:: carlos drummond de andrade(4)

:: castro alves(1)

:: cecília meireles(4)

:: célia meireles(1)

:: cesário verde(21)

:: charles bukowski(1)

:: conceição cristóvão(5)

:: david mestre(3)

:: diana vaz(18)

:: eloisa pereira(1)

:: ernesto lara filho(1)

:: eugénio de andrade(24)

:: federico garcía lorca(1)

:: félix grande(1)

:: fernando assis pacheco(1)

:: fernando guimarães(1)

:: fernando pessoa(186)

:: florbela espanca(18)

:: geraldo altoé(1)

:: guerra junqueiro(1)

:: helena faria monteiro(6)

:: henrique lisboa(1)

:: herberto helder(2)

:: hermes fontes(10)

:: inês reis(1)

:: irondino teixeira aguiar(1)

:: jaime sabines(1)

:: jessé barbosa de oliveira(1)

:: joão de melo(2)

:: joão maimona(1)

:: joão rasteiro(20)

:: joão tala(5)

:: jorge arrimar(2)

:: jorge casimiro(3)

:: jorge castro(1)

:: jorge de sena(5)

:: josé gomes ferreira(1)

:: josé luis mendonça(4)

:: josé luís peixoto(1)

:: josé saramago(14)

:: júlia lello(1)

:: letra de carlos tê (rui veloso)(1)

:: liliana correia(1)

:: lopito feijó(3)

:: luís de camões(56)

:: luiz pacheco(1)

:: lurdes mendes da costa(1)

:: malume medeiros(1)

:: manuel alegre(1)

:: manuel bandeira(16)

:: manuel c. amor(30)

:: manuel rui monteiro(3)

:: maria(1)

:: maria joão cantinho(1)

:: mário antónio(4)

:: mário henrique leiria(1)

:: marta david(1)

:: miguel torga(31)

:: minês castanheira(1)

:: murilo mendes(5)

:: nuno júdice(11)

:: nuno travanca(4)

:: oscar silbiger(1)

:: oswald de andrade(1)

:: pablo neruda(1)

:: papiniano carlos(1)

:: paulo ramos(1)

:: pedro laranjeira(1)

:: pedro mota(1)

:: piriska grecco(1)

:: rui duarte carvalho(6)

:: sá-carneiro(16)

:: sérgio godinho(8)

:: sérgio xarepe(4)

:: silvia munhoz(12)

:: vinicius de moraes(10)

:: viriato da cruz(6)

:: todas as tags

::Arquivos

::Links

::Ligações

Thomar Vrbe Tomar Sentido Rádio Comunicação Nova. Blogue José Saramago Alicerces Alquimia Submersa Da Literatura

::GameForge

blogs SAPO

::subscrever feeds